Sistema Roundup Ready Plus

    Sistema Roundup Ready PlusPara combater plantas daninhas resistentes e ainda prevenir novas, é fundamental que se tenha consciência que não existem produtos ou manejos únicos que resolvem todas as situações.
    Por isso lançamos o Sistema Roundup Ready Plus no Brasil.

    Só quem criou o herbicida mais usado do mundo e o evento biotecnológico de maior escala global pode oferecer ao produtor brasileiro a confiança necessária de uma recomendação que sustente os benefícios provenientes destas tecnologias inovadoras.

    Visite o site do Sistema Roundup Ready Plus.

    Ações que reduzem risco de resistência

    O manejo de plantas daninhas em uma propriedade deve ser levado em consideração em longo prazo, por meio de um sistema integrado de controle de produção que envolva métodos culturais, físicos, mecânicos, químicos, além de outros. Portanto, é necessário alterar constantemente as práticas normalmente utilizadas para o controle de plantas daninhas, visando evitar ou retardar o aparecimento de resistentes.

    As principais recomendações são:

    • Evitar deixar áreas em pousio: 70 a 80% das plantas daninhas que infestarão a próxima cultura de verão são produzidas nesse período.
    • Implantar culturas de inverno que permitam utilizar herbicidas com diferentes modos de ação.
    • Implantar culturas de cobertura para plantio direto. Solo com boa cobertura vegetal não deixa espaço para as plantas daninhas.
    • Caso a área fique em pousio, realizar manejo de pós-colheita, evitando deixar que as plantas daninhas dominem a área e produzam sementes.
    • Rotacionar culturas e herbicidas, principalmente em áreas onde há risco ou já tenha estabelecido algum biótipo resistente.
    • Utilizar sempre a dose recomendada no rótulo do herbicida.
    • Para culturas RR, realizar corretamente dessecação pré-plantio e plantar no limpo.
    • Seguir as recomendações de bula e as boas práticas agrícolas.

    Indicações para quem enfrenta o problema

    Por meio do Sistema Roundup Ready Plus, a Monsanto recomenda aos produtores que enfrentam problemas de resistência de plantas daninhas:

    Manejo apropriado dos herbicidas

    • Utilizar herbicidas com pouca atividade residual no solo;
    • Otimização da dose, época e número de aplicações;
    • Minimizar a aplicação de herbicidas específicos, evitando o uso contínuo de produtos com o mesmo mecanismo de ação;
    • Rotação de herbicidas com mecanismos de ação diferenciados;
    • Rotação de culturas;
    • Monitoramento após aplicação dos herbicidas;
    • Monitorar manchas de plantas daninhas com padrão diferente com problemas de aplicação;
    • Eliminar focos iniciais de resistência (evitar produção de sementes);
    • Utilizar práticas não químicas que objetivem o fortalecimento da capacidade competitiva da cultura, representada pelo seu rápido estabelecimento e desenvolvimento;
    • Prevenção da disseminação de sementes por meio do uso de equipamentos limpos e sementes certificadas, entre outros.